OUÇA RADIO ALÔ MARANHÃO

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Prefeitura recebe equipe do Banco Mundial para avaliação do Programa Bacia do Bacanga

A Prefeitura de São Luís recebeu uma missão de avaliação do Banco Mundial. Na última semana, a equipe técnica do Banco e da Secretaria de Projetos Especiais (Sempe) visitaram as obras realizadas dentro do Programa nas margens direita e esquerda da Bacia do Bacanga.
"Estamos caminhando para o encerramento do Programa. Muitas obras e ações entraram na fase final e, em breve, serão inauguradas, conforme diretrizes da gestão do prefeito Edivaldo", disse Gustavo Marques, titular da Sempe.
Na margem direita da bacia do Bacanga foram visitadas as obras do Parque Urbano do Rio das Bicas, constituída de cinco praças situadas ao longo do Canal do Rio das Bicas, nos bairros do Coroadinho e Salinas do Sacavém. As praças contém playground, academia aberta, quadra de esportes, mesa de jogos, paisagismo nos espaços de lazer e recreação e pavimentação das ruas nos entornos das praças.
"A vida aqui na nossa região melhorou bastante, o comércio aumentou as vendas, porque agora mais pessoas passam por aqui, foi uma obra que deixou o nosso bairro mais bonito, além de ter valorizado mais as nossas casas", disse Adalberto Silva, comerciante e morador do bairro.
Outra obra visitada foi o Canal do Rio das Bicas, que está no último trecho de obra, faltando apenas 20 metros, dos 2.095 metros de extensão. Com trechos abertos e fechados, compreendido entre a Rua 13 (Coheb - Sacavém) e a Avenida Vicente Queiroga (Parque Timbira). A obra mudou muito a realidade local. "Agora consigo entrar e sair de casa sem passar pela lama, nossa vida melhorou muito. Há mais de 20 anos que esperava por uma obra como essa", disse dona Maria do Socorro Oliveira, moradora da Rua da Salinas.
Outra ação de impacto social é a entrega de 33 unidades habitacionais aos moradores que precisaram ser reassentados, devido as obras das praças e do canal. "Como as obras impactaram algumas famílias que moravam às margens do canal ou mesmo em palafitas, foi necessário a retirada desses moradores, que receberam uma indenização, para o pagamento de aluguel social pelo período em que as casas levariam para ficarem prontas", explicou a especialista socioambiental da Sempe, Eloina Reis.
As 33 famílias impactadas receberão novas moradias, divididas em duas áreas, uma na avenida dos Africanos e outra na rua da União (entre a Avenida Amália Saldanha e a Rua da Salina), todas localizadas a poucos metros das suas antigas residências, no bairro do Coroadinho.
No roteiro de visitas, as obras da Margem Esquerda, o foco foi o Residencial Pianco, que recebeu até o momento 108 famílias reassentadas dentro do Programa Bacia do Bacanga. Na segunda etapa do reassentamento foram realiados cerca de 400 cadastros de moradores, que aguardam a aprovação do Banco para terem direito a novos imóveis.
A obra do Estádio Cardosão também foi visitada pela equipe do Bird, localizada na Rua São Paulo, no bairro do Sá Viana. A serviço contempla a reforma e ampliação de um campo de futebol, cercado por alambrado (tela metálica), de quase 6 metros de altura e grama natural. A obra também tem uma arquibancada, com capacidade para mais de 400 pessoas, além de salas administrativas, lanchonete, banheiros e vestuários para os atletas. No total, o novo Estádio Cardosão terá 7.737,14 metros quadrados.
Além disso, a área do Estádio Cardosão contará também com uma academia ao ar livre com vários equipamentos de ginástica, trazendo maior qualidade de vida aos moradores da região.

Nenhum comentário :

Postar um comentário