OUÇA RADIO ALÔ MARANHÃO

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Prefeitura reforça parceria com Governo para ações de segurança escolar




Com o objetivo de reforçar as ações de segurança no entorno dos prédios escolares, a Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), está reforçando as parcerias já existentes com o governo do Estado. Na última semana, o secretário municipal de Educação, Moacir Feitosa, reuniu-se com o secretário adjunto de Segurança Pública do Maranhão, Saulo Everton para alinhar diretrizes e definir ações nesse sentido. A reunião, que ocorreu na sede da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP), também contou com a participação do superintendente da área de segurança escolar da Semed, Getúlio da Silva Pereira.

Além da parceria com os órgãos de segurança municipais e estaduais, a Prefeitura de São Luís está investindo no aumento da segurança privada nas unidades de ensino da rede municipal, a partir de um processo licitatório que está em fase de conclusão. A previsão é que, ainda no mês de março, conforme determinação do prefeito Edivaldo, o serviço de vigilância seja reforçado nas escolas da rede municipal de forma gradativa, de acordo com um cronograma pautado em critérios de urgência e vulnerabilidade.

Para o secretário Moacir Feitosa, a parceria entre as duas instituições é indispensável. "Este encontro visa consolidar essa aproximação com a área da segurança pública, que é essencial para que possamos desenvolver um bom trabalho. Ampliamos aqui um compromisso e vamos trabalhar compartilhando informações, de modo a tentar prevenir as ocorrências. Quanto mais instituições estiverem juntas nesse trabalho, mais podemos conseguir", ressaltou o titular da Semed.
O secretário adjunto de segurança pública reafirmou a disponibilidade de trabalhar conjuntamente com a área da educação. "A nossa atenção com as escolas é uma constante. Estamos à disposição para colaborar com a área da Educação no que for preciso, tanto de forma preventiva quanto no combate à violência no entorno dos prédios escolares", disse Saulo Everton.

Nenhum comentário :

Postar um comentário